Quinta-feira, 15 de Agosto de 2013

A Igreja Católica tem quase dois mil anos e em todo este tempo teve em seu meio homens e mulheres de grande sabedoria. Usavam estes dons para compreender melhor as instruções de Deus Criador para sabermos viver sem desperdício. Alguns deles foram agraciados com o título de Doutor da Igreja. Santa Tereza D’Ávila foi um desses. No seu livro Castelo Interior ela compara a evolução de nossa alma com o avançar de um cômodo a outro dentro de um castelo. No salão mais recôndito dessa mansão está Jesus, Deus que esteve conosco.

(se estamos sensíveis não há como não as perceber e eadmirar)

eis

Falando do sexto quarto interior, ela fala de como a pessoa que está neste estágio de desenvolvimento enfrenta a doença prolongada: “Também costuma o Senhor dar enfermidades grandíssimas. Este é dos maiores trabalhos, em especial quando são dores agudas, violentas, que descompõe o interior e o exterior, e aperta uma alma de tal maneira, que ela não sabe que fazer de si, e de muito boa vontade tomaria qualquer martírio rápido, de preferência a estas dores prolongadas; ainda que não duram tanto, que, enfim, Deus não dá mais do que se pode sofrer, e Sua Majestade dá primeiro a paciência. Eu conheço uma pessoa que, desde que o Senhor lhe começou a fazer esta mercê, há uns quarenta anos, não pode dizer com verdade que tenha estado um dia sem ter dores. Outras há, que Nosso Senhor, as levará por outro caminho; mas eu sempre escolheria o de padecer, ao menos para imitar a Nosso Senhor Jesus Cristo, ainda que não houvesse outro lucro; em especial, porque sempre há muitos”.

Veja o que esta cristã que chegou a viver na presença do Pai, disse: que neste estado avançado de evolução espiritual a doença cheia de dores é recebida como um mercê do Supremo do Universo. Já ouvi e vi muitas confissões de pessoas que padeceram muito afiançando que foram momentos renovadores e reveladores em suas vidas. Outras há que enfrentaram tais sofrimentos com tanto encanto que deram um testemunho de vida, ajudaram e consolaram, muitas criaturas. Se tiver um momento, veja o exemplo de como a jovem Chiara Luce atravessou a tempestade de um câncer com alegria

http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=278017



publicado por joseadal às 00:49
mais sobre mim
Agosto 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12
14
17

18
19
20
22
23
24

25
26
28
31


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO