Domingo, 03 de Novembro de 2013

O personagem do livro de Henry Morton Robson, visitando uma pequena cidade do Mississipe é agredido por uma malta violenta. Prostrado a beira da estrada é acordado por alguém sacudindo seu ombro.

“Abrindo os olhos viu um homem de chapéu de palha esgarçada, calças de algodão rasgada no joelho e sungadas por velhos suspensórios. O tipo exato do caçador malandro só lhe faltando a espingarda e os cachorros.

- Como é irmão, foi atacado por bandidos?

O tom bíblico da pergunta era inesperado. Pôs-se a remexer no alforge e tirou um pedaço de pão de milho e um naco de lombo de porco defumado.

- Trate de ganhar forças com isso, irmão.

- Preciso chegar a Racey. Sabe para que lado fica?

- Ora, tenho um serviço lá. Pretendia arrancar um molar de um freguês, amanhã. Mas acho que ele não objetará se fizer a extração hoje de tarde.

E enfiando a mão dentro do saco mostrou o boticão.

- Extrações sem dor e com um método que não dá infecção. E a preços razoáveis.

E examinando o moço com olho clínico, disse:

- Está um pouco machucado, hem irmão?

E de novo remexendo na bolsa de aniagem pegou uma lata.

- Esta é a pomada Tatspaugh, de minha fabricação. É um prodigioso bálsamo para cicatrizar cortes e escoriações. Quer que lhe passe um pouco?

Depois, enquanto seguia o andar precipitado do dentista e farmacêutico sua opinião sobre o povo bruto do sul se alterou bastante. Era sujo e analfabeto, mas possuía uma qualidade que não é apanágio de nenhuma classe social ou econômica: tinha um bom coração. Confirmou isso ao vê-lo abaixar-se colhendo ervas.

- São digitálicos e farão bem ao coração da pobre velha Fugitt.

E mais ainda quando soltou uma mula sarnenta que havia enroscado o cabresto num moirão de cerca. E com ele já havia andado dez vezes mais do que Jesus recomendou a quem presta ajuda. Ao despedir-se o moço quis lhe dar uma gratificação.

- Guarde seu dinheiro. No dia que não puder parar e levantar do chão o meu próximo, está na hora de bater as botas”.

“Se alguém te pedir para andar mil passos com ele, anda dois mil. Dá a quem te pede e não te desvies daquele que mendiga” – Mateus 5:41, 42.



publicado por joseadal às 23:17
mais sobre mim
Novembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
15
16

18
19
20
22
23

25
27
28
29
30


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO