Sábado, 30 de Junho de 2012

Do livro Timeu e Crítias, de Platão, só resta fragmentos,
mas neles se revela algo muito importante de um famoso estadista ateniense: “Se Sólon tivesse, apenas,
como outros poetas, feito da poesia o negócio de sua vida e tivesse completado
o relato que trouxe com ele do Egito e não se sentisse compelido, em razão de
fatos e perturbações que ele encontrou [instabilidade política] quando voltou a
este país, empenhando-se, então, em atender a outras tarefas, [se tivesse
escrito o poema sobre a coisas fabulosas que aprendeu no Egito] na minha
opinião ele teria sido um poeta tão famoso quanto Homero ou Hesíodo”.

No Egito, o mais sábio dos sacerdotes chamava-se Hermes
Trimegistro. Lendo o fascículo, Livro à Asclépio, de sua autoria, fico admirado com a antecipação
deste sábio sobre assuntos que a ciência só descobriu no meado do século 20.

“No princípio existia Deus e o Hile [a matéria sem forma].
Em Deus estava as propriedades que originaram o mundo. As coisas ainda não
possuíam existência, posto que ainda não haviam sido produzidas, mas já
existiam naquilo que estava para nascer. A capacidade de gerar é a principal da
matéria. Ela possui em si mesma o poder fundamental de conceber, de dar a luz.
A matéria é capaz de engendrar todas as formas por si só. Ela precisa de
espaço. O conjunto de todas as coisas não teria podido existir se Deus não
houvesse expandido o espaço. Nenhum objeto poderia existir se Deus não tivesse
preparado um lugar. A matéria, quando ainda não havia sido engendrada,
continha, entretanto, em si mesma, o princípio da geração de todas as coisas,
pois oferece às coisas um seio inesgotavelmente fecundo para concepção de tudo
o que existe”.

Em 1927 o padre católico Georges Lemaitre, professor de
astronomia e física no MIT (universidade de Massachussets) formulou a hipótese
de que no "princípio" (outros físicos estabeleceram a data de 13 bilhões de anos para este "começo")
todo o universo (não somente a matéria, mas também o próprio espaço) estava
comprimido num único átomo chamado de "átomo primordial" ou "ovo
cósmico”. Esta teoria recebeu o nome de BIG-BANG em 1948. Tudo, desde de um
átomo de hidrogênio até uma baleia estavam dormentes neste semente criativa.

O maravilhoso é que um sacerdote egípcio já havia visto esta
solução para a criação há 6 mil anos atrás. Aí está, falou-se em matéria,
espaço e agora a tríade metafísica se completa com o tempo. As quatro
dimensões. Não é lindo tudo isso!?       


tags:

publicado por joseadal às 02:51
Sexta-feira, 29 de Junho de 2012

Mesmo sendo descrente de uma vida espiritual quem é cristão já ouviu trechos dos Evangelhos que contam de Jesus falando com pessoas dentro alguém muito aflito.

"E navegaram para a terra dos gadarenos, que está defronte da Galiléia.
E, quando desceu para terra, saiu-lhe ao encontro, vindo da cidade, um homem que desde muito tempo estava possesso de espíritos, e não andava vestido, nem habitava em qualquer casa, mas nos sepulcros.
E, quando viu a Jesus, prostrou-se diante dele, exclamando, e dizendo com grande voz: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Peço-te que não me atormentes.
Porque tinha ordenado ao espírito imundo que saísse daquele homem; pois já havia muito tempo que o arrebatava. E guardavam-no preso, com grilhões e cadeias.
E perguntou-lhe Jesus, dizendo: Qual é o teu nome? E ele disse: Legião; porque tinham entrado nele muitos espíritos.
E rogavam-lhe que os não mandasse para o abismo.
E andava ali pastando no monte uma vara de muitos porcos; e rogaram-lhe que lhes concedesse entrar neles; e concedeu-lho.
E, tendo saído os espíritos do homem, entraram nos porcos, e a manada precipitou-se de um despenhadeiro no lago, e afogou-se". Lucas 8:26-33

O que acontece naquele mundo que não podemos ver e como os dois mundos se intercomunicam? O livro Tambores de Angola fala do desdobramento de uma mesma criatura, seu corpo etéreo saindo do corpo físico:

"Arnaldo [um espírito] aproximou-se de Francisco [um homem] e ministrou-lhe um passe magnético no córtex cerebral e outro ao longo da coluna promovendo o afastamento do veiculo físico. Pude notar o perispírito afastar-se do corpo em desdobramento. Saímos da residência de Francisco onde ficou de plantão um dos guardiões, para qualquer eventualidade, pois era necessário proteger o corpo do médium de qualquer investida de espíritos infelizes".

Então há "espíritos infelizes", "espíritos elevados", "espírito ainda encarnado" e "espíritos guardiões".  Que bom termos anjos da guarda nos protegendo, tanto estando vigilantes quanto dormindo. Consegue acreditar nisto ?



publicado por joseadal às 13:13
Quinta-feira, 28 de Junho de 2012

 

Não é mais para mim, mas é bom contar para vocês, meus amigos (as) jovens e meus netos. Li agora mesmo um jogo de palavras que só um grande escritor como Morris West pode compor. O livro é O Verão do Lobo Vermelho e fala do amor romântico:

"Quem já esteve na terra do amor sabe como é, quem não a conhece nem o maior poeta do mundo poder descrevê-la. É uma terra sempre verde onde as flores se espalham por toda parte. As alvoradas são douradas e as noites repletas de segredos. A língua que se fala ali é suave e fácil de aprender. Podem fazer-se ali as coisas mais loucas e maravilhosas, como rir, gritar e chorar. Outros que estão lá fora nos vêem e ficam sem saber como encontramos o caminho".

É mesmo lindo o estado de alma dos apaixonados. Mas no mesmo folego, Morris avisa: "Mas há problemas na terra do amor. Esquece-se de que se trata de um lugar de ilusões, e que, quando se sai dele, ficá-se muito vulnerável. Mesmo ali, na terra de sonhos existem armadilhas e abismos que se abrem de espaço em espaço sob os pés descuidados. Quando se cai em si, vê-se que as belas palavras e as promessas sinceras são uma névoa que o vento leva. As loucas piruetas e danças parecem então apenas idiotices de um palhaço. Mas como eu ia saber disso tudo com todo aquele calor dentro de mim?"

Nós, os mais vividos, que  entramos e saímos deste local mágico do amor eros - alguns mais de uma vez - da terra mágica da paixão, tentamos alertar o apaixonado para os obstáculos que ele não vê. Mas estamos esquecendo que quem está no país do amor não consegue escutar os insensíveis que estão do lado de fora. 



publicado por joseadal às 12:51
Terça-feira, 26 de Junho de 2012

Ocultismo, Magia e Mistério, livro de Woodrow Silva fala de riquezas da nossa cultura indígena:

“O Nheengatu era o idioma sagrado dos Tupy-nambá.  Em sua morfologia, em seus fonemas, no seu
estilo metafórico, revela claramente, ter sido uma língua raiz, polida,
trabalhada através de milênios. Foi tão bem trabalhada essa língua
polissilábica, que se presta às mais elevadas variações. Dela derivaram diversos idiomas, também considerados antiquíssimos”.

Aqui, em Volta Redonda, temos um estudioso da cultura
indígena, o ex-vereador Caraíba (em Tupi é o mesmo que pajé ou sacerdote).
Conversando com ele, certo dia, lembrou-me que os gregos usavam a mesma palavra
ITA (pedra) que nossos Tupinambás. Não é por acaso.

“Os tupy-nambá, era um povo monoteísta. Acreditavam e
adoravam a um Deus-Supremo sobre todas as coisas, a quem chamavam com muita
veneração de TUPAN”.

Como uma língua de milhares de anos suas palavras eram onomatopeicas.
Imitavam-se sons da natureza. “Assim, TUPAN ou TUPÃ vem de dois fonemas: TU, um
estrondo, e PAN, o ruído feito por alguém que bate, que malha o ferro. TUPAN
era, portanto, Aquele que manipula a natureza ou os elementos. É o divino
Ferreiro que bate incessantemente na Bigorna Cósmica. Era considerado, sem
dúvida alguma, o Supremo Poder Criador”.

Não por acaso, em 1948, os físicos entenderam que toda a matéria
surgiu de uma grande estrondo que chamaram de BIG-BANG, mas poderiam ter
designado de TU-PAN, como fizeram os antigos habitantes do Brasil. 


tags:

publicado por joseadal às 00:51
Sábado, 23 de Junho de 2012

Tem um livro novo na praça, Net Smart, de Howard Rheingold, professor
da universidade Berkeley.

Depois de livros como Inteligência Emocional este,
pode ser traduzido como Inteligência na Rede, isto é, como ser inteligente
para usar bem a internet. Li a resenha do livro feita por Pedro Doria, cronista
do mundo digital de O Globo. Rheingold diz que devemos usar 5 princípios para
conviver bem com o mundo virtual:

“Primeiro, é entrar na internet com atenção. Disciplina para
usá-la bem e capacidade de dizer NÃO”. Paulo Coelho disse no blog dele: “Um
guerreiro da luz está sempre vigilante. Olha para os lados, e identifica seus
amigos. Olha para trás, e identifica seus adversários”. Lembre isto ao seu
filho para quando ele navegar. Recorde que Jesus já nos ensinou isto sobre o
modo certo de viver: “Olhai, vigiai e orai; porque não sabeis quando chegará o
tempo…”, Mar.13:33. Há tanta gente traiçoeira na internet!

“O segundo é a participação. A internet é uma ferramenta
útil de cidadania. Até uma ditadura que durou décadas pode ser derrubada quando
um grande grupo de pessoas participa em defender uma ideia”. O mundo virtual
não é para ser olhado por um buraco de fechadura, é para se participar dele.

“O terceiro é a capacidade de compartilhar o que se sabe de
interessante. O que faz da rede útil são as inúmeras partículas de conteúdo
espalhadas. Na rede, quem lê algo de bom compartilha”. Coloquemos na internet nossos
pensamentos e talentos, contribuindo com o mundo todo.

“O quarto é ter um bom detector de bobagens e mentiras. A
internet permite que todos publiquem o que bem querem. É uma ferramenta de
democratização, mas o resultado também é muita bobagem”. Argh, detesto ver um
amigo me repassando uma idiotice!

“O quinto é a velha empatia. Ter noção de que pequenos favores
on-line criam elos fortes. Que pequenas gentilezas e gestos de atenção espalham
e semeiam bons pensamentos e atitudes”.

É isso aí, é uma revolução na humanidade que estamos vivendo e que fará o mundo ficar... ih, não sei, melhor ou pior?



publicado por joseadal às 13:41
Quinta-feira, 21 de Junho de 2012

Woodrow Wilson da Matta e Silva (1917-1988), Mestre Yapacany,
foi daquelas pessoas que dedicam a vida a estudar, pensar e ajudar o próximo a
se elevar. Escreveu 9 livros cheios de informação e desvendamentos. Estou lendo
um desses livros e aprendendo muito sobre a cultura dos primitivos habitantes
do Brasil. Veja este trecho:

“Foi, portanto, um povo, os Tupy-nambá, já na última fase de
acentuada decadência da raça, porém ainda com os vestígios positivos de uma
avançada civilização, que os portugueses encontraram no Brasil do ano de 1500. Mas
o povo dos Tupy-nambá da era pré-cabralina era tão adiantado, tão civilizado,
quanto os outros povos que habitaram a América do Sul na época deles , como os
Maias e os Quíchuas. Suas concepções, sua mística, enfim, sua Teogonia, era de
grande pureza e elevação, somente alcançada, pelos que já vinham dentro de uma
velhíssima maturação espiritual”.

Matta e Silva recebeu a revelação de que nesta terra Brasil
viveram os mais antigos homo sapiens. A história secular ensina que os humanos
inteligentes chegaram a estas terras austrais depois de atravessarem o estreito
de Behring e descer toda América do Norte, Central e do Sul. Mas os arqueólogos
já encontraram fósseis humanos de 14.000 anos no Brasil, bem mais antigos dos
que os fósseis humanos achados nos EUA.

“Sua língua era o ABANHENGA, que surgiu com a primeira raça
que nasceu na região de brazilan, a primeira região a emergir do pélago
universal  – das águas oceânicas – o Brasil. Os que quiserem ver como a História do Brasil e da América está
adulterada, podem recorrer às obras de reconhecidas autoridades, cientistas
internacionais, como: Lund, Ameguino, H. Girgois, Alfredo Brandão e Domingos
Magarinos. Através de toda essa literatura científica e histórica, se
comprova que o homem surgiu na era terciária – e não na quaternária, como é de
ensino clássico – aqui no Brasil; que a escrita mais antiga de toda a
humanidade tem sua origem na primeira raça que surgiu na primeira região do
planeta Terra, que adquiriu as condições climatéricas para isso – o Brasil, isto
é, o seu planalto central. Conforme reza a Sabedoria dos Velhos Payés”.

O brasileiro miscigenado com seu complexo de filho caçula,
de povo mais atrasado do planeta, carrega, no entanto, a consciência de que mora
no “Coração do Mundo” e inconscientemente se ufana porque os primeiros
habitantes desses brasis foram os primeiros a desenvolver a religião e a filosofia.

Mistérios!!!



publicado por joseadal às 19:46
Quarta-feira, 20 de Junho de 2012

Li no mesmo dia de hoje três informações que se combinaram
numa só. Cedo, li o que Ziraldo disse numa entrevista: “Seu filho não chegará bem a
internet sem passar antes por um bom livro. Se não for capaz de ler, pensar e
entender vai para a internet como mais um idiota. As redes sociais estão cheias
de idiotas. Elas deram um palco para o canalha e o invejoso. Grande parte da
humanidade não presta e a internet multiplica a potencialidade de se espalhar a maldade”.

Ao anoitecer, lendo a Bíblia com Lili, esse Salmo (70),
Oração de quem Envelhece, nos pede: “Anuncie à geração presente como o Braço de
Deus é forte, diga a nova geração que chega como é imenso o Poder do Pai. Porque instruído
desde a juventude posso publicar as maravilhas do Criador e na velhice, com
meus cabelos brancos Ele não me abandonará”.

Agora, ao deitar, começando a leitura do livro Mistérios e
Práticas na lei de Umbanda, li: “Tendo então verificado, como já foi dito, que
esses três pontos vitais, mediunidade, magia e oferenda, são os aspectos mais
confundidos e explorados - são a isca pela qual os espertalhões, os vendilhões,
o vaidoso sabido e o vaidoso ignorante atrai a massa crente, essa que é
maioria, composta dos verdadeiramente simples de coração, dos ingênuos pela fé
cega - concluímos pela imperiosa necessidade de lançar mais
esclarecimentos dentro do meio umbandista, visando aos dirigentes, aos
Médiuns-Chefes, ou mesmo aos médiuns simples, enfim, para todo aquele que
exerça um comando qualquer numa Tenda de Umbanda”.  

- Zé, que salada você faz!

Todos os três ensinamentos falaram da mesma coisa: o mundo
está cheio de pessoas sem caráter e más. É fundamental esclarecer o ignorante e
o jovem incauto. É dever dos mais vividos mostrar aos filhos e netos, ao
funcionário e ao aluno, que a vida tem muita vaidade e prazeres fabulosos, mas
a adoração a quem orientou a construção de todo este mundo e que fez que a vida
surgisse na matéria bruta é imperiosa.

Deus precisa ser adorado e louvado. Não é pieguice! A
vida é uma conta corrente em que não se pode só sacar, temos de depositar, é
importante demais ter um saldo. Na velhice, na crise, da doença a gente precisa
ter o que sacar com nosso Pai. Diga isso aos jovens e teremos menos idiotas na internet.



publicado por joseadal às 03:34
Sábado, 16 de Junho de 2012

“O modo de vida americano não é negociável; ponto”.  Palavras de George W Bush na época em que se
realizava a Rio 92. O cientista político que foi o coordenador daquela reunião,
Roberto Guimarães, disse: “Cedo ou tarde, todos iremos pagar o preço da
irresponsabilidade social e ambiental”. Há 20 anos a maioria dos países aprovou
atitudes de respeito a ecologia como o princípio de “quem polui deve uma compensação a quem não
polui”. Agora, na Rio+20 muita gente está descrente do empenho dos governos para frear a poluição do mundo. 

Roberto diz que nos falta a coragem do astronauta Jim Lovell
da missão Apolo 13 quando pegou o rádio e entregou: “Houston, we’ve had a
problem”.  

Os governos têm tantos problemas políticos - como, ganhar as próximas eleições e pagar as contas sem nem
pensar em aumentar impostos - que não vão se mexer se eu e você não cairmos em
si. É preciso dizer: Nós estamos encrencados. Sei que é ruim de darmos uma de
incompetentes assim.

Hoje um empresário bom sujeito me disse:  Com religião, tô fora. Os problemas de
poluição e uso descompensado dos bens do planeta não são questões religiosas.
Não é coisa de pastor ou padre resolver. É da gente com a Terra e, ouso dizer,
com Deus, o Criador dela. Poupemos água, usemos menos o carro, alimentemo-nos
pensando no bem estar de nosso corpo, separemos tempo para a reflexão e a busca
de nossa paz. E vou dizer uma coisa que você, tão descrente, vai dizer que é besteira:  Tem
um Deus neste universo que apesar de muito grande não se furta a estar ligado a
nós tão miúdos. Acho que é a Ele mais do que a qualquer outro que temos de dizer muito
intimamente: Lord, we’ve had a problem.


tags:

publicado por joseadal às 13:54
Quinta-feira, 14 de Junho de 2012

O assassinato do menino Jean e as barbaridades que ouvimos todos os dias não nos comovem mais. E vai piorar. O físico italiano Amedeo Avogadro (1776-1856) descobriu a explicação disso em 1850.

Estudando os gases descobriu que quanto mais comprimido mais quente fica e a razão é que as partículas, mais próximas umas das outras, ficavam mais aceleradas. O mesmo está acontecendo conosco: quanto mais apinhados vivemos mais trabalho temos de executar e mais rápido temos que realizar as coisas. Os choques são inevitáveis, os atritos ficam mais constantes.

- E não podemos fazer nada!

Engano, se me importo com minha espiritualidade e minha paz, com minha vida eterna, posso fugir, me afastar. Não precisamos ser uma partícula de gás cada vez mais apertada e esquentada.

Falando para os que tinham tempo de ouví-lo, aos judeus que - ele já sabia - seriam apertados pelo torno sem piedade do exército romano no ano 70 e.C, Jesus insistiu: "Quando estiverdes cercados, fujam para os montes". O que quer que seja o seu monte, a fuga para seu espaço vital será melhor para você do que continuar assim, estressado e sem tempo para o que tem real valor.


tags:

publicado por joseadal às 18:14
Quinta-feira, 14 de Junho de 2012

Hermes Trimegistro é quase um livro de bolso, mas como tem
revelações, e como nos faz pensar! No Livro dos Mortos, rolos de papiro que eram
colocados nos sarcófagos, dentro das pirâmides, diz: “Ó alma cega, arma-te do
facho da luz da verdade para descobrires na noite terrena o caminho do teu
duplo luminoso, tua alma celeste”.

Diga, você nunca pensou um pouquinho em por que Deus nos criou e a este imenso universo?

Hermes, um sumo-sacerdote egípcio, um pontífice maximus, nos
conta o que os homens mais antigos perceberam: “Quando o Criador das coisas,
que com justiça chamamos DEUS , fez um ser sensível, o primeiro que tirou de si
mesmo, mas o segundo depois dele, e que lhe pareceu belo, pois estava cumulado
de toda bondade, amou-o como fruto de sua divindade. Então, o Deus todo
poderoso e bom, quis que existisse outros seres que pudessem contemplar aquele
que havia tirado de si mesmo
”.

Todos os livros sagrados fazem menção desta maravilhosa
criatura que por uma razão que não conseguimos perceber era o mesmo criador. Na
Bíblia, meio disfarçado entre as fantásticas obras da criação, aparecem essas
palavras: “Agora vamos fazer os seres humanos que serão como nós, que se
parecerão conosco”. O plural sobressai no texto como um grito.

Perto do fim do primeiro século da e.C o idoso apóstolo João
começa seu evangelho dizendo: "E o Verbo se fez carne, e habitou entre
nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai."

O historiador Édouard Schuré que comentou Hermes fala da
época em que foi escrito: “Desde a época ariana, através do período sinistro que se
seguiu os tempos védicos até a conquista persa, durante um lapso de tempo
superior a cinco mil anos, o Egito foi como que a fortaleza das mais altas doutrinas”.

E esta foi uma dessas doutrinas: “O homem, da natureza do
espírito e da matéria, isto é, do eterno e do mortal, foi formado para admirar
e adorar o herói celeste”.

A carta cristã que consolou os hebreus cristãos lembrava-lhes
de que tinham o Filho de Deus para adorar: “A quem constituiu herdeiro de tudo,
por quem fez também o mundo. O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a
expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do
seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados,
assentou-se à destra da majestade nas alturas; e todos os anjos de Deus o adorem”.

Se olhamos para as maravilhas desse mundo e gastamos toda
nossa vida para tê-las e servi-las, então não ouvimos a velha doutrina que
manda “adorar só aquele que tem o resplendor da glória de Deus”. Isto é religião e é saber viver.


tags:

publicado por joseadal às 03:07
mais sobre mim
Junho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
15

17
18
19
22

24
25
27


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO