Quinta-feira, 06 de Dezembro de 2012

Na brincadeira costumam dizer que a relação entre os casais mudou tanto que os jovens agora exigem um teste drive antes do casamento. As meninas dizem que é difícil achar um homem que queira assumir um compromisso sério. No livro em que João Paulo II comenta sua visão do mundo moderno a luz da revelação divina, ele disse sobre o assunto:

“Porque o homem não pode ‘realizar-se plenamente a não ser pelo dom desinteressado de si mesmo’, o casamento exige a vocação do homem à integridade. Entendo aqui integridade a um tempo o sentido pessoal e também o ético. O sacramento do matrimônio funda-se em tal concepção e requer pessoas responsáveis. Diante de uma vocação assim compreendida os jovens deveriam ter consciência de sua fraqueza, é natural experimentar certo temor diante da amplidão de tão grande tarefa. Deveriam perguntar-se: estarei à altura desta decisão? A atitude dos jovens pode ser um traço de humildade e nada ter a ver com pusilanimidade”.

O grande homem  tem uma confiança muito grande no ser humano e prefere achar que o jeito de evitar um contrato nupcial quer dizer que o pessoal de agora está mais consciente da grande responsabilidade envolvida e não tanto pelo egoísmo que está campeando em toda parte. Fala, então, de algo que nunca ouvi numa prédica aos nubentes:

“O casamento – exatamente como o sacerdócio – requer ‘humilde magnanimidade’ e confiança mútua, o que pressupõe uma fonte mais profunda que o sentimento puramente chamado amor apaixonado. A 'humilde magnanimidade' é mais poderosa do que as fraquezas à espreita no coração do homem”.

Fica-se imaginando como será o comportamento nas próximas gerações, quando não estivermos mais aqui. Serão mais espiritualizados para aguentar as pressões e ser perseverantes nas relações de família? 



publicado por joseadal às 00:18
mais sobre mim
Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
13
14
15

16
17
18
21
22

23
24
26
28

30
31


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO