Quinta-feira, 04 de Agosto de 2011

Todo mundo já ouviu falar da era da pedra, era do bronze e era do ferro, mas o livro As Civilizações Pré-históricas me ensinou alguns fatos que desconhecia.

"A paleontóloga Mary Leakey encontra em Olduvai, sob camadas da Terra de 2 milhões de anos, sinais de um acampamento com 18 seixos esferóide retocados [lascados] na forma de raspadeiras, furadores, machadinhas e bigorna. Diante desses artefatos ela não pode deixar de pensar que o ser que os concebeu e fez era mais evoluído que o Australopitecos e deu-lhe a designação de Homo habilis e a sua técnica de lascar pedras de olduvaiana". Centenas de anos antes, os Australopitecos inventaram arrancar duas lascas para fazer gume numa pedra redonda, técnica chamada acheuliana.

O livro pergunta: "Eram homos? Alguns cientistas como Jean Piveteau contesta: 'Não é porque fabrica artefatos que ele já é humano. A construção de um instrumento precede o homem, mas é um fator de humanização porque seu uso desenvolve o cérebro".

Girando em suas mãos um simples seixo com gume encontrado em extratos geológicos de 2.600.000 anos o paleontólogo Yves Coppens conclui: "Isto representa alguma coisa que já é muito adiantada, muito elaborada. Este artefato implica em um longo aprendizado. Tal constatação modifica nossa idéia sobre os Australopitecos e sobre seu psiquismo".

Então a era da pedra lascada, ou paleolítico, começou a mais de 2,5 bilhões de anos e durou até 30 mil anos atrás. Então, começou o neolítico com o homo sapiens. É um longo tempo e vivemos dizendo que "não há tempo".



publicado por joseadal às 23:38
mais sobre mim
Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11

15
16
17
18
20

21
22
23
24
26
27

28
29
30
31


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO