Sexta-feira, 14 de Outubro de 2011

A revelação é uma experiência magnífica, mas não se esgota nela mesma. O que 'viu' precisa ajudar outros a também 'ver'.

Na Bíblia esta situação é descrita assim: O espírito diz: venha, e quem ouve diga à outros, venha. (Apocalipse 22:17)

Heidegger, explicando a "alegoria da caverna" descrita no livro A República diz: 

(nesta foto Malu procura cheiros na graminha)

"De acordo com a própria interpretação de Platão, deve-se tornar explícito esse elemento essencial, a contínua superação da falta de formação. Por isso, a narrativa não termina, como se gostaria, com a descrição do estágio mais elevado que foi alcançado na subida para fora da caverna. Ao contrário, a narrativa de um retorno dos libertos para o interior da caverna, para aqueles que ainda estão acorrentados, faz parte da alegoria. Esse que foi liberto deve, então, conduzir também aqueles para cima, para longe do pouco que está desvelado para eles, para o desvelado no mais alto grau".

Quem estiver buscando um melhor desvelado vai receber a este que conhece um pouco mais como um instrutor, mas quem acredita que as sombras que vê são toda verdade então vão maltratar e até matar o portador das boas novas. 



publicado por joseadal às 23:14
mais sobre mim
Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11

16
18
20
21

23
24
25

30


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO