Sexta-feira, 04 de Novembro de 2011

Pela terceira vez estou lendo o livro O Verão do Lobo Vermelho, de Morris West, e ainda desta vez me vem lágrimas aos olhos.

O que vou fazer? Ele toca em assuntos que me são caros como: amizade e aventura, e a liberdade de andar por este vasto mundo. A história acontece no norte da Escócia. Este trecho vai te dar uma idéia:

"Nas terras superpovoadas, nas cidades-formigueiros, os homens são, polidos e formados, triturados e deformados, pelo contato de uns com os outros, como pedras num rio turbulento. O passado é esquecido porque o presente os arrasta, a terra não os fascina porque está enterrada sob asfalto e seus pés quase nunca a toca. O mar, os rios e as matas não são seus companheiros pois preferem, como os ratos, os labirintos dos corredores dos shopping". (nesta foto o amigo João Bosco me pega no meio de um mergulho nas águas marrons do rio Preto numa pausa de uma pedalada de 120 km, em um dia perfeito) 

Então, me diga, você é um desses seres humanos conformado com esta vida artificial e com um cotidiano repetido de um hamsteres? Ou, quem

sabe, foge como eu faço sempre que posso?

"Mas nos caminhos da terra primitiva e nas montanhas o homem tem de saber adaptar-se aos elementos que mudam. O passado está sempre presente nos instilando a seiva da experiência e da resistência e a vida em grupo é menos sujeita ao atrito por ser mais esparsa. E é mais fraternal por estar mais perto da mãe-terra e unida pelos riscos que se corre em comum".

Este tipo de vida enche meu coração de esperança e me aproxima de Deus, o eterno, o Criador dos mundos.               



publicado por joseadal às 21:24
É por isso que eu amo lugarejos. Adoro estar em pequenas cidadezinhas e curtir aquele momento admirando a natureza. Adoro os passeios ciclísticos onde passamos por trilhas em contato com a bela natureza. Até na minha casa, curto a natureza. Fico muitos minutos sentada no meu jardim, admirando minhas plantinhas e o belo azul celeste. Desde menina tenho a mania de ficar olhando o céu e imaginando figuras nas nuvens. De vez em quando vejo coelhos, homens, aviões, e outras imagens formadas pelas nuvens. É muito bom fazer isso. Viajo na minha imaginação. Gostaria de curtir mais momentos como estes. Espero poder.
Vanice Ferraz a 6 de Novembro de 2011 às 12:09

mais sobre mim
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17
19

20
21
22
23

27
28
29
30


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO