Quarta-feira, 11 de Janeiro de 2012

Um bom livro não conta só uma história que prenda o leitor, mas espargi pensamentos que nos faz refletir. Uma idéia como que sai da página, entra em nossa mente pelos olhos e repica lançando um feixe de luz sobre um evento em nossa vida. No livro A Insustentável Leveza do Ser o autor diz:
 "O amor começa no momento em que uma mulher [ou um homem] se inscreve com uma palavra em nossa memória poética. Parece que existe no cérebro esta zona específica que guarda o que nos encantou ou comoveu".
Há, então, imagens guardadas em nossa memória que estão embrulhadas em papel de presente, são especiais, nos comovem. E quando lemos alguma coisa que se relaciona a uma delas é como se abríssemos um confre e relembramos tudo o que está guardado ali juntando poeira por não o usarmos, ou visitarmos, a um bom tempo.


Esta é outra vantagem dos livros, nos faz abrir portas para revisitarmos momentos bons que estão ali sem uso.



publicado por joseadal às 22:45
mais sobre mim
Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12

15
16
17
18
20

22
23
24
25
27

29
30
31


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO