Sexta-feira, 02 de Março de 2012

Acontece na vida de todos, do médico, do traficante e do operário, de qualquer um,
uma chance de transformação, uma gloriosa revelação. Os antigos perceberam isso
e criaram o ditado: fique atento, cavalo encilhado (o belo garanhão com a
equipagem mais linda) só passa uma vez. Quando acontece esse benefício e a
pessoa se aproveita dele a qualidade de vida melhora muito. No livro Paciência de Santo  o personagem , jornalista Red Kane deixa a
revelação tomar seu coração: “Ele viu a unidade de tudo que existe no universo
e seu lugar nessa unidade. Naquele momento, ao ser invadido pela paz e alegria,
soube que que tudo ficaria bem”.

Este despertar acontece de inúmeras formas que podemos estar
preparados  ou não para perceber e aceitar. O livro cita a experiência de John Buckan, governador da África do
Sul, escritor e defensor da vida selvagem naquele continente:  “Eu tinha arado o dia todo a terra escura as
margens do rio Kalahari. Estava tão cansado que mau soltei os cavalos cai na
cama sem comer. Na manhã seguinte banhei-me na água gelada e depois fiquei me
aquecendo ao sol tomando café. Então, chegou-me a hora da revelação. Os
odores, os sons e as imagens criaram uma mistura perfeita e além da capacidade de
expressão. Senti um lampejo da eternidade”.

Andrew M Greeley conta, assim, o que se passou com seu
personagem quando caminhava a margem do rio que corta Chicago: “Ouviu alguma
coisa cortar os ares. A seguir o tempo parou, a eternidade encheu um segundo.
Sentiu abrir-se um lago em sua volta que tragou a cidade, o mundo e o cosmo. Com
ele veio um amor tão grande, tão ardente e dominador que o encheu de luz e
calor. Um fogo queimava e parecia consumi-lo de prazer e alegria. A paixão
flamejante e cósmica mergulhou-o numa paz extraordinária. Ele viu”.

- Zé, vou falar igual a Zeca Pagodinho:  Você sabe o que é uma revelação? Nunca vi nem
senti, eu só ouço falar. (na foto uma penca de rosas brancas em meu jardim)

Espere, olhe par trás, dê uma olhada atenta a tua vida, o
cavalo encilhado já pode ter passado e você não se deu conta. Mas nem tudo está
perdido pois ele deixa atrás de si sementes de luz que, se encontrar em você um coração
como um solo bom, ainda vai brotar e crescer.       



publicado por joseadal às 00:55
Eu sei bem quando o cavalo encilhado passou por mim. Eu estava acamada, de bacia, ombro e cotovelo quebrados, em repouso absoluto na cama hospitalar instalada na sala de minha casa, olhando pelo único lugar que me permitia enxergar o céu azul ou o céu estrelado. Foi quando ele passou por mim e até me tocou. Dei uma guinada em minha vida. Hoje faço inúmeras atividades que será útil à sociedade. E quero mais...
Vanice Ferraz a 2 de Março de 2012 às 15:10

mais sobre mim
Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
17

19
20
21

25
26
28
29


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO