Quinta-feira, 22 de Março de 2012

Estou relendo um livro formidável e apreendendo coisas que me escaparam na primeira leitura. Comunhão é uma descriçao literária de uma experiencia do autor,  Whitley Strieber. Submetendo-se  a hipnose ele vê a morte do pai, a qual nao assistiu. Enquanto ele arfa a esposa assisti impassível. A transcrição da gravaçao deste momento revela:
"Oh, ela nao o ajuda! Meu pai morrendo e ela parada lá, olhando-o. Papai, eu nunca chequei a te conhecer direito!"

Entao começa a análise:
" - Fez sentido para você?

- Sim, mas não foi como ela me contou!

- Sua mãe se preocupava com seu pai?

- Eles viveram juntos quase 50 anos...sim, ela se preocupava.

Espere, acho que não vi o que aconteceu, mas sim meu temor do que pudesse ter sucedido. Ele era de uma geração muito reticente, meu pai era distante. Eu nunca fui muito próximo dele. Mas por que pensei nisto agora?

- Voce veio pedir ajuda porque não estava bem. Sabia que seus segrerdos mais íntimos estavam aflorando. Se eu tivesse perguntado qual teu segredo mais íntimo, você nao teria lembrado esse?

- Sim. A palavra consciencia sempre significou para mim reconhecimento por todo sacrifício alheio necessário ao meu desenvolvimento pessoal. Acho
que mesmo sem perceber eu me culpo pela falta de intimidade com meu pai a quem devia tanto. Deixei-o envelhecer e morrer sem meu conforto e apoio (choro sentido).

- Lembre-se de uma coisa, o natural é "deixará o homem seu pai e sua mãe e se juntará a sua mulher. Anule esta culpa.

- Ocorre-me que esta imagem tenha aflorado também para testar minha reaçao, para ver que tipo de pessoa eu sou. Aprendi muita coisas nesta sessão.

- Não fiz nenhum teste consigo.

- Não estou pensando que foi o doutor, não. Ocorreu-me que foi ação de um potencial altamente terapeutico escondido dentro de nossa própria mente".

Observe que numa terapia o médico diz pouco e o paciente vai encontrando as razões de seus sofrimentos.

Como nos lembra a Bíblia, o manual do bom viver: "Ande pelos caminhos que satisfazem ao teu coração e agradam aos teus olhos; sabe, porém, que de todas essas coisas Deus te pedirá em conta". Nada se perda do que vivemos e fazemos. Nossa mente retém tudo e transforma as lembranças em bençãos ou castigos. Não é mole, não. 


tags:

publicado por joseadal às 09:49
mais sobre mim
Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
17

19
20
21

25
26
28
29


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO