Sexta-feira, 30 de Março de 2012

Todo ano participo do concurso de arte de um banco, o Talento da Maturidade. Ainda não fui premiado, mas participo sem esmorecer. Ano passado tentei escrever sobre um casal que passa pela dor da viuvez. No bairro onde moro, a Vila Santa Cecília, tem muitos idosos e tenho vários vizinhos que passaram por isso. Quando os encontrava levantava lembranças e eles contavam o que sentiram e pelo que ainda passavam. As mulheres, na maioria, falavam do alívio por terminarem lutas cansativas contra doenças prolongadas dos cônjuges. Os homens dividiam-se. Um quando nos encontrávamos eu cumprimentava: Como vai Mauro? Ah, seu Zé, está difícil. A maior parte fechou aquela porta e continuou a vida. Quase tipo: antes ela do que eu.

Terminei o livro O Morro dos Ventos Uivantes e li um caso raro atualmente: a dor que não passa.

 “- Que é que não provoca a lembrança dela? Não posso lançar o olhar para esse chão sem que veja nele suas feições desenhadas! Em cada nuvem e árvore, por passageiros instantes, em cada objeto vivo, me vejo cercado pela sua imagem! Nos rostos mais comuns de homens ou mulheres, no meu próprio, vejo semelhanças com o dela. O mundo inteiro me recorda que ela viveu e que eu a perdi. Esse amor inesquecível vence meus furiosos esforços para conservar minha sanidade, mas só vejo aumentar em mim a degradação e a angústia.

- Não tem medo da morte?

- Não. Por que haveria eu de experimentar tal sentimento com minha constituição forte e meu gênero de vida sóbrio? Provavelmente ficarei sobre esta terra por muito tempo. Contudo não posso continuar a viver dessa forma”.

Bem, esse livro foi escrito por volta de 1840, uma época em que as pessoas não estavam sendo empurradas por uma multidão de gente e do que fazer e logo esquecem o ente querido.

 

Entre tantos só o Alípio me contou que a lembrança de Terezinha era tão forte que nas noites solitárias ela vinha conversar com ele. Mas o velho amigo não durou muito e acompanhou sua querida companheira em uns poucos meses.


tags:

publicado por joseadal às 22:52
mais sobre mim
Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
17

19
20
21

25
26
28
29


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO