Sexta-feira, 11 de Maio de 2012

Não Tenham Medo, estou aprendendo muito com este livro em
que João Paulo II conversa com um amigo italiano, jornalista André Frossard. Neste
trecho ele comenta uma qualidade muito importante daquele homem escolhido: “Uma
das propriedades do discurso do papa era devolver força às palavras que o uso
corrente e o abuso as fez perder. Perguntei-me muitas vezes como ele conseguia
fazer estas pobres palavras extenuadas e tão vazias de sua substância,
empalhadas pelo pensamento contemporâneo, reencontrar o frescor e poder”.

Quem não ouviu dizer que “as palavras têm poder”?

Algumas páginas à frente o papa fala algo maravilhoso sobre Deus:

“Os fatos relatados nos evangelhos me permite acrescentar uma observação ao tema de conhecer a
Deus. Este Deus em que cremos como cristãos é não só o Criador Invisível que
nossa inteligência pode perceber através do estudo do mundo e das criaturas”.
Até aí tudo bem, agora leia com cuidado o que João Paulo II disse. É base do monoteísmo, não
existem deuses, só UM: “Nosso Pai Eterno é o Deus que vem ao homem e que, por
esse fato entra na história da raça humana”.

Imagine, o SER que transformou energias em matéria em tal
quantidade que esta ocupa e se espalha por 13 bilhões de anos-luz, "sendo em forma de
Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas esvaziou-se a si mesmo,
tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; e, achado na forma
de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz".
(o apóstolo Paulo revelando este fato maravilhoso em Filipenses 2:6-8)

Escutei um hino triste que fala deste evento transcendente: o Criador viveu entre nós.

http://www.youtube.com/watch?v=KrbSDu-HTB8



publicado por joseadal às 12:33
mais sobre mim
Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
15
16
17
19

20
21
22
23
24
25

27
29
30
31


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO