Sábado, 02 de Junho de 2012

Líamos ontem à noite o livro de Josué e Lili horrorizada pediu: Vamos pular para o Novo
Testamento (desfolhando o grosso livro), mas está longe, não é? Ah, então vamos ler
sobre Davi e Salomão.

O que a assustou foi este trecho: "Josué e seu exército cercaram e atacaram a
cidade de Laquis. No segundo dia de combate o Deus Eterno deu aos israelitas a
vitória. E como havia feito em Libna mataram todas as pessoas, não deixou
ninguém vivo”. Este massacre aconteceu em 1450 a.C. Os judeus tomaram a terra
dos amorreus, jebuzeus, perizeus e amonitas, que viviam ali por séculos.

Fui buscar um livro que estou lendo e enquanto procurava a página expliquei a ela sobre o que tratava
A Garota do Tambor. Um grupo de caça a terroristas, do Ministério da Defesa de Israel,
prepara uma atriz inglesa para se infiltrar em um grupo palestino. Um agente que
a arregimenta, durante seu treinamento, conta a experiência do líder terrorista
que querem pegar. Quando ele era menino os judeus vindo de diversos países tomaram as
terras dos árabes:

"Na pequena aldeia palestina de Deir Yasseen, a 9 de
abril de 1948, seus 254 habitantes, velhos, mulheres e crianças, foram
massacrados por israelitas enquanto os homens trabalhavam nos campos. Mulheres
grávidas tiveram os filhos mortos em suas barrigas. Em poucos dias quase meio
milhão de palestinos fugiram de sua pátria”. Os judeus tomavam novamente para
si a terra onde árabes palestinos viviam por séculos.

- É terrível, mas são os homens e somos assim mesmo, mas na Bíblia é Deus que manda matar todos
habitantes de uma cidade, inclusive as mães e seus filhos de colo. Isso me deixa confusa! - diz Lili

Um homem religioso explicaria que como a Deus pertence tudo Ele pode dar e tirar uma vida
para depois a ressuscitar. Um espírita ou um espiritualista fala em destino cármico
de uma comunidade inteira que de ve morrer, mas que logo todos estarão de volta a este planeta, reencarnados.
Porém, quem estuda História aprende que àquela época os cronistas e seus leitores
viam um deus pessoal por trás de qualquer acontecimento. Eram os mesmos homens
a fazer e acontecer, a praticar desmandos e violência, mas para os que
registravam os fatos, seguindo o pensamento teocrático daquele momento
histórico, Deus estava ali, dando ordens de matar e autorizando os genocídios.

Ao ler a Bíblia temos de nos ater ao que Jesus ensinou: “Foi dito ao seus
antepassados... Porém, eu lhes digo agora”. Deus não muda, mas nós mudamos e,
por isso, deve-se modificar a forma de entende-Lo.  



publicado por joseadal às 00:14
mais sobre mim
Junho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
15

17
18
19
22

24
25
27


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO