Segunda-feira, 23 de Julho de 2012

"Não mintas e não faças aquilo que detestas, pois todas as coisas são desveladas aos olhos do céu.

Pois não há nada escondido que não se torne manifesto, e nada oculto que não seja desvelado."

Estas, são palavras de Jesus, segundo o evangelho apócrifo de Tomé, o apóstolo que tinha dificuldade em acreditar.

Lia este trecho enquanto a composição corria para Madureira. Ao lado um passageiro dizia sobre os menores infratores:

eles erram sabendo o que estão fazendo. Mas será que gostam disso, como os traficantes que matam quem lhes deve, sentem-se bem?

Jesus disse que eles mentem, mas detestam o que fazem. Disse mais, revelou que finalmente lhes será revelado do que realmente gostam.

No livro Não Tenham medo, João Paulo II ensina o seguinte sobre pecado:

"Por que a noção de pecado se liga à dignidade do homem? Porque a dignidade exige que o homem viva na verdade.

Ora, a verdade sobre o ser humano é que comete o mal, é pecador.

Todos que querem eliminá-lo da linguagem humana, como se tudo o que fazem seja natural,

também está prejudicando os outros. Eliminar a noção de pecado, é empobrecer a pessoa, diminuir sua experiência humana.

Sem noção de pecado a conversão fica sem efeito e este processo só conduz ao vazio".

 

Mas com certeza, isto, chegar a detestar o que faz, demanda tempo que um jovem criminoso não tem, geralmente morrem bem cedo.

Ou é tudo errado mesmo ou temos um outro tempo tão longo quanto a Terra com suas eras de milhões de anos.


tags:

publicado por joseadal às 12:11
mais sobre mim
Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13
14

16
17
20

22
26
27

30


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO