Terça-feira, 24 de Julho de 2012

Vez por outra encontro alguém que diz ser tolice a pessoa acreditar
que busca a Deus só para se livrar do sofrimento. Ele quer dizer que o ser humano
devia lembrar-se do Pai simplesmente para agradecer tudo que recebeu, não por
temer alguma represália dEle. Mas João Paulo II lembra o seguinte, em Não
Tenham Medo:

“Sem dúvida, os homens multiplicam esforços para libertar-se
do mal: das doenças, dos cataclismos, da angústia. Esses esforços não são vãos.
No entanto, as raízes do mal são mais profundas, parece que há no mal um
mistério maior. Têm-se a impressão de suas intervenções não atingem a não ser
os sintomas do mal e não suficientemente até as causas, as fontes escondidas do mal”.

Paulo, o apóstolo intransigente, diz (Hebreus 10:26-27,31) :
“Se continuarmos a pecar deliberadamente depois que recebemos o conhecimento da
verdade, já não resta sacrifício pelos pecados, mas tão-somente uma terrível
expectativa de juízo e de fogo intenso que consumirá os inimigos de Deus. Terrível
coisa é cair nas mãos do Deus vivo!”

(maravilhosa pintura de Anna Kotensko que mais parece fotografia de um mar assustador)

Então o temor ao Ser que dirige todo Universo não é sem motivo.

Ver a vida degringolar por se estar seguindo um caminho que é contra a
ética e ao bem comum, contrariando as leis naturais, em boa coisa não pode dar.



publicado por joseadal às 12:16
mais sobre mim
Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13
14

16
17
20

22
26
27

30


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO