Sexta-feira, 25 de Fevereiro de 2011

Para quem acredita que cada pessoa nasce sob a influência psíquica de um dos quatro elementos alquímicos, a combinação entre dois indivíduos que entram em um relacionamento é preocupante. Veja o caso de um homem pisciano, para quem o mais importante são os valores religiosos e espirituais com uma mulher de virgem para a qual o que tem importância são os bens que possam ser guardados, os materiais. Mas apesar das divergências ambos se esforçam para que o relacionamento deles não fracasse e que as coisas conquistadas juntas: filho, cachorro, casa ou experiências, não precisem ser divididas e separadas.

Cláudia Lisboa, que entende muito do assunto, diz o seguinte na revista O Globo: "Se o encontro for de complementação, a convivência com alguém que tem um olhar oposto produz uma relação criativa. Se a vida em comum, for de oposição o resultado é um bloqueio de forças e ao invés de intercâmbio tende a ser destrutivo".

Porém, você que não crê em nada disso acha que tudo o que Cláudia disser não terá nenhum valor. Entretanto, o que ela diz a seguir é um pensamento importante para se ter quando estamos com alguém que nos é caro, seja de que signo for: "O fato é que admiramos quem dispõe de um signo de elemento oposto ao nosso e nem nos damos conta do porquê. A razão é que ele (ela) vive num universo que nos é estranho".

É isto, na maioria das vezes vivemos com um ET ou somos um ET para alguém.

Lembra do filme? Então, podemos ser como aquelas crianças que entendem, sentem afeição e protegem o ET ou escolhemos ser um adulto insensível e racional que quer aprisionar e retalhar o gentil ET. Você escolhe.


tags:

publicado por joseadal às 17:06
mais sobre mim
Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

13
14
19

20
22

28


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO