Segunda-feira, 22 de Abril de 2013

O mesmo apelo lemos hoje em dois livros. Em Não Tenham Medo, João Paulo II, diz assim (p.219): “Os cristãos estão poucos seguros a respeito do que creem. Ninguém na Igreja de Jesus Cristo deveria sentir-se dispensado de receber a catequese. Os pais são os primeiros catequistas, missão nem sempre cumprida do apostolado fundamental da família, depois por voluntários leigos, sempre dispostos a assumir esse dever”.

No Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem, lemos (p.53): “Jesus Cristo é nosso Salvador, verdadeiro Deus e fim último de toda nossa devoção. Mas os cristãos, mesmo os doutores da Igreja, não Vos conhecem nem à Vossa Santa Mãe, senão duma maneira estéril e indiferente”.

(enquanto se vive é direito e dever aprendermos; ao passar nesse caminho no meio das serras de Minas um ciclista me perguntou:

- 'Seu' Zé, qual o nome dessas árvores?

Você aprendeu? Conseguiria nomear esses dois vegetais que evoluiram de formas tão lindas?

O lilas é o jacarandá mimoso, a vermelha é o mulungu)

Conversando com os clientes hoje, de mais de um, ouvi que não leem nada, nada há que os inspire a estudar, a querer aprender mais.  

Nesse livro, lemos também: “Jesus é nosso único mestre que nos deve ensinar, o derradeiro chefe a quem devemos seguir, o singular pastor que nos deve alimentar, o caminho exclusivo que nos deve conduzir a vida”. Sem conhecê-lo com que espécie de existência nos contentamos?  



publicado por joseadal às 23:32
mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
17
18
19
20

24
25
27

28
30


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO