Terça-feira, 18 de Junho de 2013

As coincidências de assuntos são comuns a quem lê mais de um livro. Desta vez o tema foi a pele de um animal, seu couro.

No livro Mitologia Grega, li sobre a deusa Ártemis, a Caçadora (p.66): O couro de determinados animais tem um extraordinário poder de proteção. Essa energia, ou mana é transmitida a quem se cobre com ele, tornando o portador invulnerável. Hércules, cobrindo-se com o couro de um leão, fez o seu corpo infrangível”.

Enquanto que no livro Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem Maria encontrei no capítulo sexto, com o tema A Figura de Rebeca uma citação sobre couro. Conhece um pouquinho da Bíblia? Já ouviu falar do patriarca Abrahão? Pois é, Rebeca foi sua nora, mulher de Isaac. Na vida dessa mulher teve um acontecimento que representou o cuidado maternal de Nossa Senhora conosco (Gênesis 27:):

“Então falou Rebeca a Jacó seu filho: Eis que tenho ouvido o teu pai que falava com Esaú teu irmão, dizendo: Traze-me caça, e faze-me um guisado saboroso, para que eu coma, e te abençoe diante da face do SENHOR, antes da minha morte. Agora, pois, filho meu, ouve a minha voz naquilo que eu te mando: Vai agora ao rebanho, e traze-me de lá dois bons cabritos, e eu farei deles um guisado saboroso para teu pai, como ele gosta. E levá-lo-ás a teu pai, para que o coma e para que te abençoe antes da sua morte. Depois tomou Rebeca os vestidos de gala de Esaú, seu filho mais velho, que tinha consigo em casa, e vestiu a Jacó, seu filho menor. E com as peles dos cabritos cobriu as suas mãos e a lisura do seu pescoço e deu o guisado saboroso e o pão que tinha preparado, na mão de Jacó seu filho para levá-los a seu pai”.

Não posso te explicar todas as implicações dessa história, mas ela envolve o Projeto de Deus para salvar o homem, nós que usamos errado o livre arbítrio. O resumo é: a mãe sabia que o filho mais velho não tinha méritos para receber a graça de ser antepassado do Messias, o mais novo sim. Então, ela fez uma incrível manobra para ajudar o escolhido. Um dos trunfos foi cobrir as costas das mãos e o pescoço do jovem com o couro do cabrito. (ciclistas, como ágeis formigas, descem o caminho de uma fazenda lá nos sertões de Minas) 

Lembra o antigo provérbio: Lobo em pele de cordeiro? Pois é, a vestimenta pode mudar o julgamento humano. Para que nos encaixemos bem no julgamento de Deus também precisamos mudar a pele, como diz na p. 135: “Os eleitos amam ternamente a Santíssima Virgem, como sua boa mãe. Ela, para nos tornar apreciáveis para o Pai, despoja-nos da nossa pele, de nosso orgulho, vaidade e amor próprio”.



publicado por joseadal às 22:23
mais sobre mim
Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
15

16
17
19
20
21

23
24
25
28
29

30


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO