Terça-feira, 09 de Julho de 2013

A gente que anda na roça ainda vê muito disso: as pessoas, sentadas ou andando, voltadas para dentro de si mesmas, refletindo.

Mas no mundo citadino nossos ouvidos e olhos são invadidos por milhares de informações e não se tem tempo de ouvir nossa própria voz interior.

- Zé, de que adianta falar isso, não tem mais jeito, o mundo é assim.

O filósofo Miguel Batista Pereira, explicando Heidegger nos ensina o seguinte, lia agora mesmo: “O diálogo, é sem fim: nenhuma palavra é a última nem a primeira, toda a palavra é o diálogo vivo dos homens”.

Aí está: quando ouvimos ou lemos um noticiário é preciso dialogar. Não se pode ficar passivo sendo ‘emprenhado pelos olhos e ouvidos’. Agora veja o que é dialogar: “De fato, “ser-em-diálogo” significa "ser-para-além-de-si”, pensar com o outro e regressar a si como a um outro. Compreender é sempre compreender de outro modo e não fixar-se numa identidade cristalizada”.

No diálogo não se pode, também, fingir ouvir, ou ouvir para agradar, é importante “pensar com o outro”, trocar ideias mesmo se só o outro fala. O resultado é que na permuta de conhecimentos “regressa-se a si mesmo como a um outro”, com nova compreensão.

Aí, ele diz: “Compreender significa na etimologia alemã [Heidegger era alemão] representar a causa de outrem perante o tribunal ou, na Hermenêutica heideggeriana, é a capacidade de o homem se colocar no lugar do outro, não para uma repetição estéril, mas para dizer o que aí compreendeu e o que tem a dizer sobre o assunto”.

Quando estou andando de bicicleta e ouço Fabiano elogiar Dilma, a presidenta, ou MP massacrá-la sem piedade, ouço, mas também penso. Eles nem sabem, mas enquanto falam estou compreendendo, “representando a causa de outrem perante o tribunal”. Não, não fico defendendo ou acusando a presidenta, fico defendendo meu ponto de vista. Mas não para “fixar-me numa identidade cristalizada”. Não, precisamos absorver com crítica. Quem sabe se o que nos dizem não muda um pouco a nossa posição. Lembremo-nos, estamos aqui, neste mundo, para participar do “diálogo vivo dos homens”.



publicado por joseadal às 22:44
mais sobre mim
Julho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
18
19
20

22
23
26
27

28
29


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO