Sábado, 26 de Abril de 2014

“Senhor, aumente meus limites”.

Estas quatro palavras são parte de uma oração. Quem a fez tem sua história contada na Bíblia. É a biografia mais curta que já li, toda vida de um homem descrita em 50 palavras. Outro dia conto esta história. Agora, quero falar dos limites da gente, o que aprendi no livro Quem me Roubou de Mim? , do padre Fábio de Melo. Olha que descrição maravilhosa na p 59. “A palavra ‘pessoa’ vem do latim persona, eram as personalidades representadas pelo ator. Ser pessoa significa também ‘dispor de si, ter posse do que se é’”. Até aqui é didático, mas escute com o coração o que vem a seguir: “Quando vivemos passamos pela aventura de desvendar nossos limites. Em cada dia que acordamos fazemos uma caminhada pelo espaço que ocupa nossa alma e sempre descobrimos locais que nunca havíamos percebido. Cada coisa que descobrimos sobre nós mesmos passa a incorporar o território que somos. Olhamos a novidade e dizemos: Isso sou eu. Enquanto nos esforçarmos em descobrir o que somos, estaremos aumentando nossa propriedade. É duro o processo de autoconhecimento, pois estamos desbravando fronteiras, abrindo as porteiras que mantínhamos fechadas e que nos impediam de ir além. Cada pessoa recebeu uma propriedade que precisa ser toda conquistada. Diga para si mesmo: eu sou, mas preciso conhecer-me todo. Tenho a escritura de minha pessoa na mão, porém preciso tomar posse de cada recanto dela. A vida é um presente que tem o poder de nos encantar a vida inteira”.

(ciclistas desbravando caminhos às margens do rio Preto, MG)

 

Ser pessoa também inclui ‘estar disponível a outro’, mas com certeza isso será feito melhor quanto mais conhecermos de nós mesmos.



publicado por joseadal às 03:06
mais sobre mim
Abril 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
17
19

20
23
24
25

27
28
29
30


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO