Segunda-feira, 17 de Fevereiro de 2014

É possível abandonar tudo que se acreditava e se tornar um novo homem? O romance, Sr Mani, conta a experiência de um jovem soldado alemão que desce de paraquedas na ilha de Creta. Cai em cima de uma oliveira perto de uma casa, para ela se dirige e conhece a família. Sua missão naquele front era de um SS, descobrir e matar judeus. Ele conversa com as pessoas da casa sem reconhecer que são judeus. Muito tempo depois, conversando com a avó sobre este incidente, diz: “- Não, não tinham nenhum vestígio. Nem chapéu nem cachos de cabelo atrás das orelhas. Não, eram pessoas absolutamente comuns. Só, mais tarde, é que despertei repentinamente do meu sono no meio da noite e disse: certamente eles são judeus. Acordei-os e examinei suas carteiras de identidade... Não, vovó, não se menciona na identidade se a pessoa é judia, árabe, turco ou inglês. Mas dizia que o local de seu nascimento era Jerusalém. Porém, não senti que fossem meus inimigos, mas apenas obstáculos que é preciso tirar do caminho. Naquele momento, vovó, eu estava a ponto de atirar nele, mas sem raiva ou ameaça, mas olhando diretamente nos seus olhos, disse lentamente: então, o senhor é judeu. Então, vovó, este civil se empertigou e erguendo um olhar direto, começou a gaguejar: sim, fui judeu, mas deixei de ser... cancelei isto. Então, em alemão fácil eu lhe provoquei: e quanto a Jerusalém, o senhor também a cancelou? E começou a gaguejar para mim estas palavras: sim, já estivemos em Jerusalém, mas já deixamos de estar. Então, vovó, enchi-me de alegria.”

Esse jovem alemão tinha, retinindo em seus ouvidos, um aviso do Fuhrer: ‘muito cuidado com o perigo do judeu dentro de cada um de nós alemães’. Ele tenta explicar para a avó: “Talvez, justamente por isso, eu cheguei àquela ilha solitário vindo do céu, para saber se é possível voltar ao ponto inicial e ser novamente apenas um ser humano, um homem novo, que cancelou a casca da história que se apegou a ele como escamas feias, e possamos continuar nosso caminho vovó”. Ela, retrograda, não entende o neto: 'ele enganou você, este civil, esse judeu maldito, que tentava escapar do seu destino’.

E então, você pensa como o jovem SS: o homem pode mudar e ser uma nova pessoa, ou acha como a velha vó que: ninguém consegue deixar tudo o que fez e creu, para trás?  



publicado por joseadal às 22:23
mais sobre mim
Fevereiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14

16
18
19
20
22

23
24
25
26
28


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO