Segunda-feira, 10 de Fevereiro de 2014

Depois de um dia após outro de intenso calor, as preocupações nos assomam. São imagens que projetamos, ideias que vem de nosso subconsciente, e quase sempre são ruins. Esse solzão é uma evidência do fim do mundo ou a culpa dos humanos pelo aquecimento global que vai acabar com a gente. Mas no livro A Bagaceira, terminado de ser escrito em 1928, um personagem do sertão fala de dias quentes como os que estamos vivendo:

“- Naquele tempo fazia gosto o sertão. Só este seu criado tinha pra mais de cem vacas de ponta serrada e muito boi erado. E era um fazendeiro chué. Foi quando veio o verão de 1877.

Minudenciou, em seguida, na sua linguagem brasileira, esse esfacelo da população que se finava de pura fome no país das engordas forasteiras.

-  Fiquei na estica, mas por vontade de Deus não pedi nem roubei. Com o tempo fui levantando a cabeça, me endireitando, foi quando apertou a de 1888. Fiquei puro outra vez, no ora-veja. Os raios de sol pareciam labaredas soltas ateando a combustão total. Um incêndio que ardia de cima para baixo. Até as nuvens eram vermelhas, como chamas que voassem. O sol que é pra dar o beijo da fecundidade dava um beijo de morte, longo e cáustico, como um cautério monstruoso. As sombras ferviam, como um cinzeiro em brasas. As noites tostavam. O dia era um derrame de luz, parecia que o sol fulminante derretia-se nos seus ardores. Quando ventava era um sopro do inferno. Durante anos a fio, uma gota d’água que fosse não refrescava a queimadura dos campos. Vi, com esses olhos que a terra há de comer, um passarinho sob a última folha de uma umburana, como debaixo de um guarda-sol. Aí a folha caiu e o passarinho abriu o bico e também caiu. Como era feia a natureza ressecada na sua nudez de pau e pedra!”

“O que foi, isso é o que há de ser; e o que se fez, isso se fará; de modo que nada há de novo debaixo do sol. Há alguma coisa de que se possa dizer: Vê, isto é novo? Já foi nos séculos passados, que foram antes de nós” - Eclesiastes 1:9-10.



publicado por joseadal às 00:53
mais sobre mim
Fevereiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14

16
18
19
20
22

23
24
25
26
28


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO