Quinta-feira, 23 de Janeiro de 2014

Todo mundo se queixa da violência no mundo, mas lendo a história se vê que o homem tem evoluído um bocado. O livro Os Ciganos do Brasil fala de como eram tratados os gypses lá pelo século XVI (p.36):

“Em 1525 o rei Carlos V renovou a lei: ‘Se um indivíduo desse povo for encontrado vagando deve ser preso, sendo a terceira vez que seja interceptado ficará escravos de quem o prender, por toda a vida’. Em 1539 a lei foi modificada: ‘Quem for encontrado errante será condenado as galés por seis anos’. Em 1619, Felipe III ordenou que eles deveriam estabelecer-se em cidades, não podendo, porém, usar os trajes e o linguajar deles: ‘Este decreto foi a origem das gitanerias, bairros separados como já acontecia com os judeus’”.

E quem eram os gitanos? “São corredores de cavalos [jóqueis], ferreiros [colocavam ferraduras], caldeireiros [consertavam panelas], saltimbancos [artistas de rua], bailarinos tocavam guitarras; suas mulheres leem a sorte. Mas são malandros e se puderem furtam e nos negócios enganam”.

Eram boêmios, viviam de cantar e dançar e isso sempre incomodava os cidadãos respeitáveis. Então, naqueles tempos, era ‘pau neles’. Os tempos mudaram mesmos.



publicado por joseadal às 00:56
mais sobre mim
Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
15
16
17
18

19
20
21
22
24
25

27
28
29
30
31


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO