Quarta-feira, 09 de Fevereiro de 2011

"A arte rupreste difundiu-se por uma área imensa, ainda mais vasta do que no futuro foi ocupada pelo império Romano, dando vida a uma das civilizações mais extraordinárias da préhistória, os magdalenianos. 'As pinturas nas grutas são expressões simbólicas com o fim de organizar sua cultura e defendê-la das devastações do tempo e dos homens que viriam' (Denis Vialou)".

Os homens que decoraram a gruta de Lascaux, na França, viveram há 35 mil anos. O livro Criatividade chama atenção de outra coisa: "Elas nos oferecem a possibilidade de medir o nível de organização técnica que eles atingiram. Manipulavam buris de seixos, lâminas de pedra de diversos tipos, corantes naturais como dióxido de magnésio e óxido de ferro, tochas e cordas e andaimes".

Seja imaginativo, veja um homem com uma pedra na mão e como uma idéia na cabeça: fazer um instrumento de cortar. Por onde começar? E tenta batendo uma pedra em outra, arranca lascas irregulares, pedaços que para nada servem. Até que consegue uma lâmina de 10 cm com um fio que consegue cortar uma tira em um couro curtido. Repetir este feito uma, duas, muitas vezes, criar uma técnica. Ah o homem, este filho de Deus, entregue a sua própria conta.

Os primatas que evoluíram para os humanos conseguiram produzir o fogo e vários instrumentos pela procura de soluções de problemas que a natureza lhes impunha. Isto é criatividade e não é por hoje termos tudo que vamos abdicar deste dom. Nenhum de nós tem o direito de só usufruir a vida sem tentar uma idéia nova. Inventar sempre, talvez agora ao invés de objetos quem sabe criemos uma nova forma de viver.



publicado por joseadal às 21:58
mais sobre mim
Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

13
14
19

20
22

28


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO