Quarta-feira, 07 de Novembro de 2012

“Não se achará no meio de ti nem feiticeiro, nem encantador”, decretou Deus por seu anjo a Moisés e ele escreveu no Pentateuco (Deuteronômio 18:10).

Estou lendo o livro Aruanda e nele encontrei a razão de ter sido proibido o feitiço ou ebó.

“Aquilo que se denomina magia ou feitiçaria hoje inclui também muitas invenções da ciência, como as manipulações químicas usadas nos abortos e as armas letais que destroem milhares de vida. As oferendas chamadas "despacho" funcionam como condensadores de energia de baixíssima vibração. O feiticeiro ou mago usa uma fotografia, um objeto de uso pessoal ou apenas a concentração mental em uma pessoas indicando às entidades malfeitoras do astral a vítima em quem deve ser descarregada a força negativa. Quando a pessoa a quem o encanto se destina seestá em situação mental aflitiva ou deprimida, um campo propício, é o bastante para receber o magnetismo prejudicial. Começa, então, uma  enfermidade que os médicos não conseguem curar ou são materializados corpos estranhos que as defesas do organismo do perseguido não conseguem eliminar”.

(esses chapeus de sapo são naturais, e desabrocham no alto da serra do Caparaó)

Não é atoa que o Criador, supremo poder no plano imaterial, proíbe o uso de forças astrais para afligir a nós humanos. Já chega todas as mazelas que nos atacam aqui mesmo no plano material.  


tags:

publicado por joseadal às 00:54
Terça-feira, 06 de Novembro de 2012

As cotas nas universidades é um assunto polêmico. Os argumentos a favor ou contra são irrefutáveis. Depois dizem que a verdade é uma só!

Relendo A Tenda dos Milagres encontrei uma referência aos dois lados. É um prazer ler Jorge Amado, seu tom irônico – parece dizer isto e está falando aquilo -, mas sem rancor ou azedume e sim com humor e amor, como neste trecho: “Todos viram o bafafá com os olhos que a terra um dia há de comer, mas cada qual o enxergou a sua maneira. Os mais afirmativos são, é claro, os que não estavam e nem presenciaram, sabem tudo e melhor do que ninguém, são as testemunhas principais”. Não é supimpa?

Agora o caso de dar mais oportunidade aos pobres e pretos: “O lente de Psiquiatria reclamava atenção das elites e dos poderes públicos para um fato que, a seu ver, constituía ameaça gravíssima ao futuro do país: as Faculdades de ensino superior do Estado começavam a sofrer, em seu corpo discente , funesta invasão de mestiços. ‘Torna-se cada vez maior o número de indivíduos de cor a ocupar as vagas que deviam ser reservadas exclusivamente aos moços de famílias tradicionais e de sangue puro’. Impunha-se drástica medida, ’a proibição pura e simples de matrícula a esses elementos deletérios’. Citava o exemplo da Marinha de Guerra, onde negro e mestiço não podiam aspirar o oficialato, e tecia elogios ao Itamarati que, de maneira velada porém firme, ‘impede o alastramento da degradante mancha em seus requintados quadros diplomáticos’”. Parece até que o baiano, se vivo fosse hoje, seria outro a protestar contra as cotas que resgatam o tratamento discriminatório dos negros desde a abolição.

(tirei esta foto num caminho de Valença, pois me atrai as casas de pau a pique, herança africana muito usada nas construções dos colonos brancos)

Mas o herói do livro é Pedro Archanjo que é definido como “pardo, paisano e pobre, mas tirado a sabichão e porreta”. E que responde ao artigo acima com poucas palavras: “O professor Fontes exige doutor de sangue puro. Ora, quem precisa ser puro sangue é cavalo de corrida”.

Que bom a democracia, nela cada qual pode dizer o que pensa, mesmo asneiras.    



publicado por joseadal às 00:18
Sábado, 03 de Novembro de 2012

A trilha do Rio do Sal serpenteia por um contraforte da serra de Nossa Senhora do Amparo, perto do vilarejo de São José do Turvo. Fazendo essa trilha, mais empurrando a bike do que pedalando, quando o trilho entrou numa mata fechada e atravessamos o riacho – neste caminho se atravessa 17 vezes, para lá e para cá – o calor nos fez deitar com uniforme e tudo na água corrente muito límpida. Um colega que estuda as práticas do candomblé me chamou atenção para a ordem reinante e o febril trabalho de miríades de insetos e animais naquele sistema. Disse, então: Zé, sem a direção dos elementais essa organização não seria possível.

O que são elementais? No livro Aruanda, Robson Pinheiro recebe a seguinte instrução do espírito Ângelo Inácio: “Os sábios da antiguidade ensinavam que nosso mundo é formado por quatro elementos básicos: terra, água, ar e fogo. Com o transcorrer do tempo a ciência contribuiu com mais informações a respeito da constituição da matéria, mas não tornou o velho conhecimento obsoleto”.

Os cientistas deram a palavra 'elemento' outro significado: cada conjunto de átomos com peso atômico idêntico.  Hoje são conhecidos 112. Mas o que os alquimistas designavam "elemento" é um conjunto de propriedades em que se encaixam um certo número de 'elementos' diferentes. Também discriminam os elementais.

“Os elementais são entidades espirituais relacionados a natureza. Na realidade, não seria exagero dizer que são essenciais a existência da vida na Terra. Catalogados ao elemento ar são os silfos que se pudessem ser vistos pareceriam a pirilampos ou pequeninas explosões de luz. Também ligados a nossa psique são responsáveis pela formação de imagens mentais. Ligadas aos líquidos estão as ondinas e as ninfas que são responsáveis pela ligação dos elementos oxigênio e hidrogênio. As sereias e tritões são produtores dos grandes oceanos. Os quatro tipos cuidam da limpeza astral dos ambientes. As salamandras cuidam da combustão, do fogo, e da destruição de criações mentais malignas. Enquanto, os duendes e gnomos que cuidam das florestas e do solo produtivo e os avissais, guardiões da crosta e do núcleo do planeta, estão ligados ao elemento terra. Os elementais não são nem foram humanos, trabalham instintivamente”.

Pedalando ontem com o amigo Nilson ouvi-o dizer: não me sinto bem racionalizando minha fé; estou melhor quando deixo minha relação com Deus fluir naturalmente. Gosto muito de ler, mas às vezes me deparo com estudos que me deixam profundamente cansado.         



publicado por joseadal às 23:53
mais sobre mim
Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
17

19
20
22
24

25
26
27
30


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO