Domingo, 07 de Julho de 2013

O padre e professor José A de Laburu, fazendo uma conferência para uma plateia pouco religiosa acumulava uma informação sobre outra para convencê-los de que Jesus Cristo é Deus.

Sim, o jesuíta José Antonio insistia, ele não foi um grande mestre e instrutor, mas o próprio Deus andando entre nós. Ele avisou ao público: “Densíssimas são as névoas afetivas diante das cintilações da pessoa de Jesus Cristo. Em torno dessa luz colocou-se tudo quanto de ódio e de paixão existe no mundo”. Mentes se fecham a razão e a transcendência.

(ela quieta, ali, há 200 anos, eu irrequieto há 70 anos)

Daí, Laburu começa a citar grandes estudiosos, cientista na área da Psicologia, História e Sociologia: “Hernest Renan, professor de Filologia no Collegè de France, que se reconhecia um racionalista radical que jamais deixou o ceticismo invadir suas certezas nem seus conceitos anti-clericais e anti-católicos, disse: ‘Jesus foi a santidade consumada e seus ensinamentos eram os mais práticos e belos que a humanidade recebeu. Em seu Sermão da Montanha ele mostra mais que qualquer outro homem o amor pelo povo, a afeição pela pobreza e a reabilitação de tudo quanto é humilde; cada um de nós é devedor dele do que tiver em si de melhor’”.

Citou um grande Teólogo e professor de História, Adolf von Harnack: “A força da pregação de Jesus era ser tão simples e tão rica; jamais chegamos ao fundo de suas sentenças e parábolas;e foi Jesus que trouxe a luz pela primeira vez o valor de cada alma humana”.

O professor mencionou outros e mais outros e podia fazer sua exposição baseada na visão de homens que haviam estudado Platão, Aristóteles, Julio César, Confúcio, Maomé e tantos instrutores de vulto na história humana e afirmavam que Jesus foi o maior de todos. Mas Laburu queria ir mais longe e disse: “Foi esse homem formidável que disse: Eu e o Pai somos um”. Palavras tiradas dessa passagem (João 10) : “Jesus andava passeando no templo, no alpendre de Salomão. Rodearam-no, pois, os judeus, e disseram-lhe: Até quando terás a nossa alma suspensa? Se tu és o Cristo, dize-no-lo abertamente. Respondeu-lhes Jesus: Já vo-lo tenho dito, e não o credes. As obras que eu faço, em nome de meu Pai, essas testificam de mim. Mas vós não credes porque não sois das minhas ovelhas, como já vo-lo tenho dito. Eu e o Pai somos um.  Os judeus pegaram então outra vez em pedras para o apedrejar”.

Então o padre Laburu disse: “Jesus Cristo, senhores, se não foi Deus, como afirmava, foi um louco ou um impostor. Mas se a ciencia racionalista afirma que ele foi a pessoa de moral mais pura e levada, e de retidão plena de luz e verdade, como podia ser um louco e um impostor?” 

Se os que em estudos comparados testemunham que Jesus foi o mais nobre homem, então quando afirmava que Ele e o Pai eram Um, estava atestando a mais pura realidade.



publicado por joseadal às 19:35
Sexta-feira, 05 de Julho de 2013

Ler frei Leonardo Boff é quase um ato masoquista, porque se sabe de antemão que ele nos ‘puxará a orelha com vontade’. Às vezes ele nos chama atenção individualmente, em outras de toda a sociedade. Leia só este apelo:

“É neste momento que invocamos, imploramos e gritamos a oração litúrgica da festa de Pentecostes: ‘Veni, Sancte Spiritus, et emite coelitus lucis tuae radium’: Vem Espírito Santo, envia do céu um raio de tua luz”.

A propósito do que ele diz isso? “Hoje vivemos a maior crise da história da humanidade. Ela é a crise maior porque pode ser terminal. Com efeito, nos demos os instrumentos da autodestruição. Construímos uma máquina de morte, que pode nos matar a todos e liquidar toda a nossa civilização, tão custosamente construída em milhares e milhares de anos de trabalho criativo. E junto conosco poderá perecer grande parte da biodiversidade. Se essa tragédia ocorrer, a Terra continuará sua trajetória, coberta de cadáveres, devastada e empobrecida, mas sem nós”.

Não é para se ficar parado, levando cascudo, é pra fazer alguma coisa, um pouquinho que seja. Mas podemos contar com uma ajuda fabulosa: “O Concílio Vaticano II afirma enfaticamente: ‘O Espírito de Deus dirige o curso da história com providência admirável, renova a face da Terra e está presente na evolução’ (Gaudium et spes, 26/281). Ele está sempre em ação. Mas aparece mais intensamente quando ocorrem rupturas instauradoras do novo”.

(na última caminhada ele chegou-se a cerca me olhando mansamente, pensei: tem que se viver de modo a proteger todos os seres)

No estudo que faço com Lili, toda tardinha, ela me perguntou: O que é o Espírito Santo? Não direi agora o que lhe respondi, mas que tal se você procurasse descobrir?



publicado por joseadal às 13:26
Quinta-feira, 04 de Julho de 2013

As relações familiares e as conversas francas ainda existem em tua família? Estou relendo Pavilhão de mulheres, de Pearl S Buck, que fala da vida numa casa com uma grande família. Neste trecho o sogro conversa com sua nora, a personagem principal (p.70): “Essa questão da inteligência... É um dom tão grande, um fardo tão pesado. A inteligência, mais do que a pobreza e a riqueza, divide os seres humanos. A pessoa estúpida teme a pessoa inteligente. A pessoa sábia deve também saber que não conquistará o amor dos outros cujo entendimento é inferior ao seu. Isso, porque o primeiro amor no coração de um homem é o amor a si mesmo”.

Então, a nora pergunta: “Meu marido me odiará por eu ser inteligente?”

Ele responde: “Minha filha, não há homem que possa suportar a superioridade da mulher que dorme com ele na cama. És muito sagaz, mas ouça o que te digo: aplica o teu espírito a tarefa de tornar meu filho feliz. Aprende a usar o amor que já existe em você”.

Ouvindo a toda hora a triste constatação de falta de pulso de pessoas que fico conhecendo: não tenho tempo, reflito na grande perda de comunicação entre pais e filhos ou entre parentes afins.

(ainda não tive a alegria de caminhar ao lado de um filho ou neto, no caminho se conversa tanto!)

Como faz falta uma palavra!  



publicado por joseadal às 02:24
mais sobre mim
Julho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
18
19
20

22
23
26
27

28
29


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO