Sábado, 21 de Fevereiro de 2015

Só para lembrar o que eu e você já sabemos. Palavras de Luís María Grignion de Monfort

monfort.jpg

em seu livro O Amor da Sabedoria Eterna, de 1704 (p.72): “Porém, que o Criador do céu e da Terra, o Filho Unigênito de Deus, a Sabedoria Eterna, se tenha encarnado e tenha dado a sua vida, sim, quão grande é esse excesso de amor”. A razão desse sofrimento de Deus por nós, foi: “Este Deus soberano quer regenerar o mundo, aprisionar os demônios, encerrar o inferno, abrir o céu aos homens e tributar ao Pai uma glória infinita. Eis aqui um projeto ambicioso”. Como nosso Deus fará isso? “Mas será que esta Sabedoria encarnada conquistará os corações dos homens com atrativos, delícias e riquezas”. As religiões evangélicas que pregam que Deus quer vê-lo rico estão longe do plano de Deus. “A Sabedoria escolheu um pedaço de madeira vil e desprezível,

paixão de cristo.jpg

instrumento de humilhação para os mais infelizes, a cruz e fixou nela o seu olhar, preferiu-a a tudo o que há de mais sublime”.

Jesus não pôs o Pai a prova para ser feliz, escolheu sofrer para alcançar a felicidade. Paulo escreveu aos romanos (11:33): “Ó abismo da sabedoria de Deus!”



publicado por joseadal às 01:01
mais sobre mim
Fevereiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20

22
24
25
26
27
28


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO