Sexta-feira, 31 de Agosto de 2012

Envolvidos por tantos problemas cotidianos, poucos de nós param para pensar questões da fé. Uma delas é a que se refere ao nosso anjo guardião. Essa antiga oração cita as ajudas que ele nos presta se estivermos ‘antenados’ com o espiritual.

“Anjo de Luz, guardião da minha vida. A ti fui confiado pela santa misericórdia de Deus. Ilumina a minha alma, guarda-me dos males, orienta a minha inspiração, fortalece a minha sintonia com Deus e torna-me forte diante dos percalços. Lembra-me todos os dias de não julgar nem ferir. Tinge a minha mente de amor e harmonia, para que eu possa tornar o mundo melhor, agora e para todo o sempre. Amém."

(isto não é uma magnífica foto, é uma excepcional pintura de Ana Kostenko)

No livro A Harmonia da Luz dá a este ser outro nome, Chama Gêmea: “Sem esforço algum ele lê o que se passa na sua alma. Como névoa em forma de espiral vai se enrolando em ti e o faz ouvir palavras de amor eterno. Faz-nos sorrir por dias a fio e nos leva a ser invadido por uma felicidade inigualável. O beijo da chama gêmea toca em nosso espírito e nos proporciona um êxtase prolongado e diferente de qualquer impressão terrena”.

Isto é o que provoca em nós, e ele, quem é? “São seres abnegados que possuem o ideal do amor perfeito. Vivem para nós mas não têm sentimentos carnais: ciúme, raiva ou medo. Na verdade, são seres que só existem se o outro existir. Nada tem em comum com alma gêmea”.

Mas se mal nos lembramos de Deus, como vamos nos importar com nosso anjo guardião, nossa chama gêmea.



publicado por joseadal às 23:02
mais sobre mim
Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO