Quinta-feira, 14 de Abril de 2011

Você e eu pensamos que um homem-bomba ou o matador de crianças da escola em Realengo não são gente, ou são pessoas com a mente transtornada. Mas tem mais, um indivíduo que se explode para matar outros é convencido de que é um vingador de Deus e por isto vai para o Paraiso onde terá belas virgens para amar. Lendo o livro A Cruzada - a Caminho de Jerusalém encontro um padre preparando um jovem para a batalha, o argumento é o mesmo de um talibã:

"Existe alguma situação na qual pessoas como você e eu poderíamos matar? Vejo que você hesita e antes que diga alguma idiotice vou lhe responder. Existe, sim, uma exceção. Em Sua indescritível tolerância, Jesus Cristo quis dizer, é claro, que nós não podemos matar outros filhos de Deus, nem mesmo soldados romanos ou dinamarqueses, diga-se de passagem. Mas existe um povo não incluído na proibição do Senhor e eu acho que você pode adivinhar qual é, não é verdade?

- Os sarracenos! - respondeu Arn, rapidamente.

- Correto de novo! Isso porque os sarracenos são a raça mais infame que o diabo colocou na nossa terra. Não são gente, são demônios com a figura de gente. Eles não hesitam em espetar criancinhas cristãs e assá-las na fogueira para depois matarem a fome com elas. São conhecidos pela continuada prática da sodomia e da copulação com animais. São a escória da terra e todo e qualquer sarraceno morto é uma visão agradável para Nosso Senhor e aquele que fizer isso, que matar sarracenos, comete um ato sagrado e, por isso mesmo, terá lugar assegurado no Paraíso!"

Precisamos ter cuidado com os que tentam nos doutrinar. É usando a razão que descobrimos a falsidade nos argumentos e ficamos firme. Mas é necessário lêr e aprender para estarmos com a mente afiada para escolher o caminho certo.


tags:

publicado por joseadal às 00:07
mais sobre mim
Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


posts recentes
pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO