Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2013

Em sua maneira direta e bruta, sem paciência com a estupidez, Arnaldo Jabour começa uma crônica assim: “Primeiro, a Idiotice se fez carne e habitou entre nós. Uma das tarefas mais simples de ser realizada é disseminar a Idiotice. Se vocês olharem ao redor verão exemplos disso em cada esquina, em cada discurso de político, em cada propaganda de cosmético”. Ele falava da boate que pegou fogo e matou         D U Z E N T O S  E  T R I N T A E  N O V E jovens. Ele chama de idiotice alguém se meter num lugar fechado onde ficam amontoados uns sobre os outros. A estupidez sempre foi companheira do ser humano.   

Mas há o que seguem outro caminho. O livro Iniciação ao Misticismo Cristão fala dos que procuram a scala pefectionis:

     “A evolução para alcançar a iluminação é denominada escada da perfeição e tem três degraus:

     1.       Vida purgativa em que a pessoa luta para se libertar da tirania dos sentidos, anulando o ego com toda sua carga de egoísmo. Inclui renúncia, confissão e autocontrole, além da busca da sabedoria.

     2.       Vida iluminativa implica na disposição de lançar uma luz nova sobre tudo que entendia e fazia. O conhecimento que possuía desaparece, torna-se ignorante, achando ser trivialidade todo saber humano e mergulhando no saber divino.

     3.       Vida contemplativa é o ápice da peregrinação interior. A alma está unida a Deus sem nada interpondo-se entre eles.


    São João da Cruz descreveu este estado de espírito num poema:

Para alcançardes a felicidade

Não desejes ter prazer em nada.

Para possuirdes tudo

Nada desejes.

Para alcançar a plenitude

Almeje a ser nada.

Para conhecer todas as coisas

Deseje nada saber”

É, são dois caminhos.



publicado por joseadal às 20:22
mais sobre mim
Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO