Terça-feira, 18 de Março de 2014

Estamos em constante mutação, em todos os aspecto. Você precisava ver a cara que ‘seu’ Gumercindo fazia quando eu ouvia rock ’n rool no rádio. Era década de 1960 e os ouvidos dele, acostumados ao som dos jazz band e a voz melodiosa de Frank Sinatra, repudiavam a voz esganiçada de Litlle Richard e o sincopado gutural de Elvis Presley. Hoje sou eu que me espanto com o som do fank ou do hip hop. Tudo está sempre mudando.

Estou lendo uma pequena brochura, A Eclesiologia do Vaticano II, embora essa comunhão seja, na realidade, uma participação mais profunda no próprio ser de Deus. A unidade de comunhão se baseia, precisamente, na unidade do amor e do Espírito, independentemente da diferença de maneiras de se exprimir a adesão a Deus.”. Percebe a mudança? A Igreja não está no mundo para converter a humanidade a fé católica. O que é realmente importante é unidade do amor e do Espírito, sendo as diferenças doutrinais apenas maneiras de se exprimir a adesão a Deus.

Na carta pastoral Gaudium et Spes, diz: “Proclamamos a vocação altíssima do homem e afirmamos existir nele uma semente divina. O Sacrossanto Concílio oferece ao gênero humano a colaboração sincera da Igreja para o estabelecimento de uma fraternidade universal que corresponda a esta vocação”.

Ao estudarmos juntos a Bíblia com a ajuda de algum livro católico, Lili pergunta: o que será das pessoas que não participam da Eucaristia e que não aceitam o Papa como um sucessor escolhido de Pedro? Os humanos que nem batizado são, também vão para o céu? Os espíritas começaram a ensinar, no meio do século XIX, que ninguém está irremediavelmente perdido, que ao longo de muito tempo cada criatura chegará à iluminação. Será que é isso que o Concílio Vaticano II veio ensinar? Na declaração anterior diz: afirmamos existir em todo ser humano uma semente divina. Ninguém se perderia, deixaria de ter seu nome escrito no Livro da Vida, se tivesse uma “semente divina” no coração. Será que acabou o perigo avisado por Jesus: “Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles colherão do seu reino tudo o que causa escândalo, e os que cometem iniquidade. E lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá pranto e ranger de dentes. Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça (Mateus 13:41-43)?



publicado por joseadal às 20:06
mais sobre mim
Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


pesquisar neste blog
 
tags

todas as tags

blogs SAPO